sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

CARTA À MINHA PROFESSORA

POMBO AZUL
estou triste
tenho tristeza em mim
tenho saudades dos dias verdes e alegres.
Escrevo sentado
numa escola triste
a única alegria é este sol pintado
que deixou na parede
mas está velho
tem as suas pernas partidas
a sua cara tapada.
Perdi a única esperança
a minha única amiga
tenho apenas tristeza
vejo as paredes do meu coração
cheias de musgo
gosto da alegria mas nunca mais a encontrei
fugiu na boca do nosso pombo azul
não poderei fazer mais poemas
este é o último da minha vida.
sinto
que morro de tristeza


Victor Barroca Moreira

3 comentários:

  1. Parabens pelo blog, e obrigado pelas visitas, quanto mais unidos ficarmos, mas poderemos fazer,

    Abraços

    ResponderEliminar
  2. Gostei muito do poema.Sei que na época em que o victor escreveu não é como os tempos de hoje.Muito bonito.Fiquei emocionada,pois este texto foi passado na minha aula de português.

    ResponderEliminar