terça-feira, 5 de maio de 2009

A FLOR

Pede-se a uma criança que :Desenhe uma flor! Dá-se-lhe papel e lápis
A criança vai sentar-se no outro lado da sala onde não há mais ninguém.
passado um tempo o papel está cheio de linhas.Umas numa direcção outras noutras,umas mais carregadas,outras mais leves,umas mais fáceis ,outras mais custosas.A criança quis tanta força em certas linhas que o papel quase não resistiu.
Outras tão delicadas que apenas o peso do lápis já era demais.
Depois a criança vem mostrar essas linhas às pessoas :uma flor!
As pessoas não acham parecidas essas linhas com uma flor,
Contudo a palavra flor andou por dentro da criança da cabeça para o coração e do coração para a cabeça à procura das linhas com que se faz uma flor, e a criança pôs no papel algumas dessas linhas ou todas. Talvez as tivesse posto fora dos seus lugares ,mas são aquelas as linhas com que Deus faz uma flor!

Almada Negreiros
A invenção do dia claro

24 comentários:

  1. Bom dia Alexa

    Este é um texto simples, que fala de uma linguagem pura e também muito simples, a da criança. Quantas mensagens se encontram registadas nos "rabiscos" de um desenho infantil, quantas mensagens muitas vezes perdidas, pois os adultos não as entendem, não as valorizam e há muito perderam a capacidade de as interpretar.
    Observar o desenho de uma criança é voar com ela até ao reino onde o amor, a alegria e também a tristeza e a solidão têm contornos tão simples como os traços fortes ou subtis com que ela retrata a realidade e dela se protege. E para um adulto, infelizmente, não é fácil voar!

    Um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Quantas formas haverá de representar uma flor, ou quantas visões diferentes podem existir da mesma coisa? A máquina fotográfica pode fixar a imagem, mas nunca registará aquilo que nós sentimos...
    Cumps

    ResponderEliminar
  3. Olá Alexa,

    Como foi bom recordar este texto do mestre Almada!

    Obrigado pelo carinho que deixas no Sítio e pelo bom gosto aqui__________________ no teu Sítio, também «««


    Abraço-te muito assim e deixo-te uma flor »»»

    ResponderEliminar
  4. Isso é que eu adoro Almada Negreiros! Que bom encontrá-lo aqui.

    Um beijo meu

    ResponderEliminar
  5. E o que há de mais bonito numa criança, senão os seus "rabiscos", as suas "linhas", os seus sentires, que as fazem desenhar e colorir?

    Quanto a Almada Negreiros...Boa escolha. Grandes são as palavras.

    até

    ResponderEliminar
  6. Muito bonito este texto, que eu nao conhecia de Almada de Negreiros.
    E nao sera essa a grande capacidade das criancas, que as distancia de nos adultos e que as torna tao especiais e a nos tao limitados nos nossos pre-conceitos? A capacidade da abstracao?

    ResponderEliminar
  7. Almada Negreiros faz uma narrativa excepcional como é o mundo imaginário de uma criança.
    Lindíssimo:)

    ResponderEliminar
  8. Um dia, se o homem não arrepia caminho, a criança terá dificuldade em desenhar uma flor sem ser dentro de um vaso...

    Beijo!

    ResponderEliminar
  9. Que lindo que bonito, que verdade, este comentário do Rafeiro Perfumado.

    Mas a cabeça de uma criança está sempre pronta
    para desenhar todas as flores do mundo.

    Bj

    ResponderEliminar
  10. Alex

    Uma flor para ti , e um beijinho.

    ResponderEliminar
  11. As crianças conseguem sempre fabricar e viver os seus sonhos com o que têm mão.
    Nós adultos, temos muito que aprender com elas...

    Beijinhos e obrigada pela visita.

    ResponderEliminar
  12. É um magnífico texto.
    Obrigado pela partilha.
    Mas distraí-me na leitura... por causa das tuas fotos à direita... eheheh...
    Querida amiga, um bom resto de semana para ti.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  13. Uma beleza de texto.
    Parabéns pela escolha.

    ResponderEliminar
  14. *
    texto,
    profundo . . . meditativo,
    ,
    conchinhas
    ,
    *

    ResponderEliminar
  15. E nas crianças encontraremos sempre a verdade.

    Beijinho*****

    ResponderEliminar
  16. Ao menos as crianças ainda continuam a ser criativas e com toda a sinceridade e simplicidade.

    Beijokitas

    ResponderEliminar
  17. Temos muito o que aprender com as crianças. O mundo delas é tão bonito que nos faria muito bem mergulhar nesse mundo de vez em quando. Sairiamos de lá renovados.

    Beijos Alexa.

    ResponderEliminar
  18. Não aprecio particularmente Almada , mas acho este texto uma maravilha!
    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  19. Uma flor

    inventada

    pelas mãos de uma criança

    ResponderEliminar
  20. Mar Aravel vou praticamente todos os dias ao teu bloge mas não consigo comentar .aparece as letras para eu por por ordem mas e as letras não aparecem eu fico possessa, tira-me lá as letras por favor. fico sempre com um nó na garganta,beijos grandes

    ResponderEliminar
  21. obg pelo seu comentario Alexa (gostei muito do seu blog)

    a real verdade sobre o desenho é isso mesmo, é pena que os adultos percam a pureza e a essencia do desenho ao longo dos anos

    Stay in Touch

    ResponderEliminar
  22. Lindo texto...
    Fica aqui o desejo de um lindo fds. vamos apreciar as pequenas coisas, pois um dia, talvez olhemos para trás e descubramos que foram essas as grandes coisas.
    Beijinho prateado

    SOL

    ResponderEliminar